Lista de convidados: 5 dicas para resolver esse drama!

Lembram que a gente comentou, recentemente, sobre o RSVP e a importância da confirmação de presença, mesmo em festa infantil?! Hoje, vamos falar de um assunto relacionado a esse, e que dá a maior dor de cabeça aos anfitriões: a lista de convidados. Mas, calma! Não precisa começar a chorar… a gente vai te ajudar!

pinhappy-lista-convidados

Não tem jeito: toda festa começa de um tamanho e, como num passe de mágica, acaba sendo o dobro do que se imaginou! A lista de convidados não para de crescer, você não sabe se convida aquele amiguinho do colégio, a vizinha, a prima do marido…

É quase um efeito dominó: se convida fulana, tem que convidar ciclana. E se não chamar a beltrana?! Mas nem filho ela tem! Pra tentar ajudar nessa árdua tarefa, reunimos 5 dicas pra facilitar a sua vida na hora de montar uma lista de convidados para festa infantil:

1. Saiba seu limite

É muito fácil, no papel, perder o controle e ir acrescentando mais um aqui e outro ali. Levando em conta que as festas são cobradas por pessoa, você pode facilmente gastar mais do que o esperado. Não tenha receio de se manter dentro do seu limite. É melhor fazer uma festa pequena e incrível do que encher de gente e economizar na qualidade!

2. Use o coração

Se no primeiro item a razão falou mais alto, aqui, é pura emoção! Tenha bem claro quem são as pessoas que têm um significado especial na sua vida e do seu filho, aquelas que realmente não podem faltar. É um dia de festa, de comemoração, de estar junto de quem se ama e nos quer bem, não de quem “temos que convidar” por obrigação.

3. Na dúvida…

Depois de feita a lista ali de cima, dos “essenciais”, pode surgir um monte de dúvidas em relação aos “nem tão amigos assim” – Eu não queria chamar, mas se não chamar fica chato. Nessa hora o bom senso deve falar mais alto:

  • adultos, tipo colega do trabalho ou amiga da amiga: só se tiverem filhos pequenos ou então fizerem parte de um grupo em que todos forem convidados (não dá pra deixar só alguns de fora, vai!)
  • crianças, tipo o amigo do parquinho ou o colega da escola: perguntar pro seu filho se ele quer convidar pode ser a melhor solução! Só lembre de levar em conta que eles podem estar brigados porque um empurrou o outro no escorregador, mas isso logo passa… hehehe

4. “Mas eles são da família”

Essa frasezinha complica tudo e mais um pouco! Você vai deixar de fora aquela tia, só porque ela ainda não conhece seu filho de 3 anos?! Sim, sim! Ao contrário do item acima, em que só o bom senso resolvia, aqui é preciso uma boa dose de jogo de cintura. Se você acha que tal pessoa vai ficar magoada porque não foi convidada, deixe bem claro: é uma festa pros amigos e familiares que fazem parte da sua rotina e do seu dia a dia!

5. Festa de criança = festa pra criança

Tirando a festa do primeiro aniversário, que é mais uma celebração à sobrevivência dos pais e geralmente conta com mais adultos, as outras festas devem ser cheias de crianças correndo, pulando, caindo e chorando. Convidados com idade parecida à do aniversariante deixam tudo mais divertido! Se for o caso, pense em vários grupinhos de convidados: uns quatro bebês até 2 anos, outros quatro até 3, e por aí vai… Assim, todos ficam entretidos e têm com quem brincar!

Conta pra gente como você faz pra resolver esse pepino que é uma lista de convidados pra festa infantil?! Quem não pode faltar? Quem fica de fora?

3

No Comments Yet.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *